3.8.05

AS AVENTURAS DE TIBURCIO
Episódio de Hoje: E EU, POR ACASO, PAREÇO PUTA?


Tarde de muito trabalho. Reuniões. Acompanhamentos. Planilhas. Tudo previamente agendado, mesmo tendo que ter viajado de última hora, Tiburcio tomara o cuidado de comunicar a todos os envolvidos de sua viagem.

No meio de uma reunião, toca seu celular:

- Tiburcio, como tá? É que...

O telefone parecia ter sido arrancado da mão de Zira do outro lado da linha, enquanto começa a voz nervosa de Navarone:

- Você é louco? Que merda você tá fazendo? Como você vai praí sem comunicar ao Rodonal que você ia?! Se eu fosse ele, mandava todo mundo embora só pra fuder sua vida e você ia ficar com cara de merda!

- Mas eu avisei... - tentou justificar-se, mas fora interrompido de novo.

- Avisou porra nenhuma!!! Ele acabou de me ligar perguntando do que se tratava você estar aí.

- É que...

- É O CARALHO, TIBURCIO! Vista sua roupa de sapo e dê seus pulos. Resolva! Não quero nem saber! *clic* - desligou.

Tiburcio ficou angustiado e andando de um lado pro outro. Puto! Com vontade de ferir um, mas resistiu e quando Rodonal passou pra ir ao banheiro, entrou em sua sala, fechou a porta:

- Você caga depois. Deixa eu falar com você!

- Que foi?

- Como você diz que não sabia o que vim fazer aqui? Pra que ligar pro Navarone e perguntar? Eu não tinha comunicado? - e explicou de novo tudo o que fora fazer.

- Mas foi Navarone que me ligou questionando por você estar aqui.

- Ahnnnnn...

Saiu da sala, ligou pro celular de Navarone:

- Eu tô em reunião... Liga mais tarde...

- Não! - falou Tiburcio - É rápido! Saiba que conversei com Rodonal e ele disse que foi VOCÊ quem ligou pra ele e gerou essa intriga...

- Errrrrr...

- Pra quê? Não tô te entendendo! Tu é louco? E eu tenho a bunda gostosa? Pareço uma puta pra você?! *

- Errrrrr... Não... Por quê?

- Porque eu tô tentando entender porque você tá tentando me fuder pelas costas!

- Errrrr... Desculpa, devo ter entendido mal as coisas.

- Sei. Tá desculpado *clic* - desligou antes de amolecer seu coração e saíu cantando Cowboy Viado.

"Aeeeee, cowboy viado... Calcinha de couro, socada no rego..."

* Nota do Autor: Num súbito de raiva, este texto veio a mente cinéfila desta criatura inspirada pelo roteiro de Pulp Fiction, de Quentin Tarantino.

Um comentário:

O estranho sem nome disse...

Muito boa!!!! ahuahuahuahuahuaha