15.2.06

BIG BROTHER

Eu assisto, sim!

Como a maioria das pessoas não admite, eu sou uma das pessoas que acompanha a vida alheia através da TV. Não chego a ligar ou entrar na internet pra eliminar ou participar de votações, muito menos idealizo entrar lá, mas acompanho.

Acho que por parte do meu trabalho com treinamento, acho bem interessante acompanhar o comportamento humano em diversas situações, sim!

Ainda mais, adoro baixaria e me amarro quando acontecem na tv aberta, em horário nobre, "sem planejamento".

A questão é que, desde a estréia dessa edição, eu venho falando com alguns amigos que essa versão 6 está com todo mundo igual. Tem um casal negro e vários modelos ou padrões iguais. Não existe diferença entre os participantes. A Globo visa apenas vender a imagem deles pras Playboys da vida e alguém que possa vingar como "atriz/ator" de Malhação depois. Exceto, é claro, os que entraram depois, via sorteio. Um gordo (YEAH!) e uma nordestina interiorana de meia-idade. Os dois autênticos e favoritos, na minha opinião.

Se eu fizesse o cast do programa eu selecionaria um povo diferente, só pra causar mais emoções e aumentar a audiência, prevendo mais situações de conflito e comovendo mais o povo ao assistir gente parecida consigo na TV. Eis a minha escalação:

- Um gaúcho tradicionalista - Um conservador daqueles que tomam chimarrão, andam de bombacha e sunga. Dos que não admitem piadas de gaúcho gay...
- Um peão-de-obras - Daqueles bem baixinho, cabeça-chata, quebra-osso e que olha mulher na rua de cima abaixo, como se nunca tivesse visto uma e ainda fala bem alto: "Eita, gostosa!! Eu queria uma dessas pra mim... Bôooua!"
- Uma modelo novinha - Tem que ter, não adianta. Mas tem que ser burrinha e vendável pras revistas e sites depois.
- Uma mulher de negócios - Educada, com estudo, respeitável e um pouco esnobe.
- Um negro de raiz - Cheio de dreads, daqueles que valorizam a cultura negra ao extremo.
- Uma clubber - Uma menina alternativa, que tenha cableo colorido, goste de meninas e meninos e só escute música eletrônica.
- Um tiozão - Uns 50 anos, que curta um churrasquinho e ficar olhando bunda de menininha. Profissão? Taxista!
- Um punk ou head banger - Que só escute seu tipo de música preferida e que TENHA AVERSÃO a pagode, axé, sertanejo ou outra coisa que não punk rock ou metal.
- Uma TONHÃO - Lésbica bem masculina. Um homenzinho que é mulher, ou vice-versa. Daquelas que se orgulham de sua opção e cantam outras mulheres na cara dura.
- Uma bichona - Que se pinte, fale alto, ande de salto, use coisas de mulher, saia na Banda de Ipanema e se apaixone pelo gaúcho.
- Um malandro - Que ache que sabe das coisas, goste ser o esperto e dono da situação, manipulador e se finja amigo de todos.
- Uma biscate - Não é prostituta, mas tem que ser uma mulher que seja a versão feminina do malandro. Aquela que fica com o cara, pensando no que ele vai oferecer, larga ele e fica com o do lado na caro´ca de pau! Se for gostosa, então...

Pra completar pode colocar mais umas gostosas e uns caras bem sarados, pra fazer volume.

Deixa esse pessoal junto dois meses pra ver se o IBOPE aumenta, Bial!

Se acontecer isso no BBB7 eu quero ser contratado pela Globo!

Ao som de All Night Long, com a The Lou Beggins Orchestra.

3 comentários:

elisa disse...

Se acontecer de uma mulher com estudos ir pro Big Brother, EU quero ser contratada da Globo.

Deveria ter uma feminista também.

Ana disse...

AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHA
AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH
AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHA...
taí uma coisa q me faria assistir bbb
adorei a bicha da Banda de Ipanema, me avise qdo ela aparecer.
além de assistir o programa vou formar fã-clube, comunidade no Orkut, camiseta e ainda licenciar os balangandãs q a fofa usar durante sua permanencia no show pra, de quebra faturar um troco.

Beijo!!!!
:)

O estranho sem nome disse...

Já comentei o Oscar no meu blog. Não pude deixar de escrever, cara. Essa droga de BBB ferrou a transmissão da Rede Bobo, que por sinal já era péssima.
Abraço ae