18.4.06

MORTO, EU?!!!
ou
BOATOS


Vocês já morreram?

Ou melhor, já foram vítimas de algum tipo de boato?

Pois bem, eu não gosto de falar certas coisas da minha vida aqui nO Roquenrou, mas hoje vou ser obrigado.

Eu tava muito calmo e tranquilo aqui no trabalho, quando, por volta de umas 10h, toca meu telefone na mesa: "Dantas?! É você?! Você tá vivo?!", no mesmo momento em que várias mensagens pipocavam no meu MSN. Todas com o mesmo conteúdo.

Fiquei meio sem entender, mas achei engraçado. "Sim, tô... Por quê?!", respodi ao meu amigo do outro lado... Foi aí que ele contou-me que algum infeliz mandou um mail pra lista do Ultraje (a qual eu participo), informando que eu havia passado dessa pra melhor, devido a um acidente de carro ontem! Tinha até a hora do meu velório (16 no cemitério de São João Batista)!! Até o Roger se manifestou, comunicando a todos minha ressurreição!

Eu poderia me alongar aqui, contando os vários desdobramentos que a história teve. A minha surpresa. As piadas em cima do assunto... Mas o que adianta dar ibope a esse tipo de gente?

Agora, a pergunta que não quer calar: O que leva um indivíduo a lançar o boato da morte de alguém? Eu nem sou famoso!

E mais! O que se ganha ao deixar os que gostam de mim (sim, existe esse tipo de gente na humanidade: os que gostam do Dantas!) num nível de desespero e tristeza? Ainda bem que eu tava ao alcance de todos (telefone no trabalho, celulares, e-mail, MSN... E se eu estivesse numa das inúmeras viagens?

O ser humano é curioso, né? Aposto que a pessoa que teve a (in)feliz idéia de fazer essa historinha, deve ter planejado isso por algum tempo, riu sozinho(a), criou todo um background e, mesmo quando desmentido(a), ainda insistiu na história, dizendo ter conversado com meu pai(!) a respeito... Well, como nem eu falo com ele, não acredito que ele seria a primeira pessoa a saber do meu "falecimento"...

Mas fico pensando o que eu fiz para deixar essa pessoa com vontade de lançar tal história na rede? Ainda bem tenho bons amigos que tomaram minhas dores e não se deixaram engravidar pelos ouvidos. Mas, para todos os efeitos: EU NÃO MORRI!

Em todo o caso, quem quiser tomar um chopp hoje às 16h no cemitério São João Batista... Qualquer coisa, repeteco, semana que vem. Daqui a sete dias numa igreja qualquer! É foda tentar não ser mórbido nessas horas...

Bom, desde os tempos do colégio, não sei porque desperto ódio ou amor nas pessoas. Sério! Não tenho meio termo. Tenho pessoas que gostam muito de mim e os que realmente não querem me ver na frente (eles devem achar que é melhor eu ficar sempre atrás deles...Whatever...)! Acho que o meu humor ácido demais às vezes incomoda. Eu sei que ele serve como uma grande qualidade/defeito e uma forma de defesa... Mas, quer saber? Sou assim e FODA-SE!

Quem quiser, se acostume, pois continue vivo e vai ser difícil me derrubar!

Ao som de, irônicamente, O Cadáver no Palco, do Cabaret.

Um comentário:

karina marylou disse...

Que loucura...

Beijo!